Mãe mata bebê de 11 meses em hospital em Manaus

MANAUS - Um bebê de 11 meses, da etnia indígena kulina, foi assassinado por sua mãe dentro da enfermaria de um hospital de Manaus na sexta-feira (13). Segundo uma enfermeira do hospital que não quis se identificar, o bebê estava internado desde 10 de janeiro se recuperando de uma pneumonia e desnutrição grave.

Agência Estado |

"As mães que estavam na mesma enfermaria ficaram chocadas e algumas saíram correndo com seus filhos. Ela jogou o bebê contra as grades de ferro do berço e ele morreu com traumatismo cranioencefálico", relatou a enfermeira.

A assessoria do hospital confirmou a morte, mas não deu detalhes. A mãe do bebê, uma adolescente de 14 anos, estaria isolada e será mandada para Eirunepé, a 1.215 quilômetros de Manaus, junto com o corpo do filho após avaliação psiquiátrica.

Há duas semanas, cinco indígenas da mesma etnia teriam matado um rapaz e comido suas vísceras, no município do Envira, vizinho a Eirunepé, onde vivem os kulina.

Leia mais sobre: índios

    Leia tudo sobre: índios

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG