Mãe de adolescente morta em voo depõe em Cumbica

Maria Aparecida Ruas, mãe de Jacqueline Ruas, que faleceu no dia 2 de agosto durante viagem de avião após passar 12 dias na Disney, prestou depoimento ontem na delegacia da Polícia Federal do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. A jovem foi vítima de infecção generalizada causada por pneumonia, segundo o Instituto Médico Legal de Guarulhos.

Agência Estado |

Advogados da família afirmam que tiveram acesso aos depoimentos da guia da Tia Augusta Turismo Gisele Martins dos Santos, que acompanhou o grupo na viagem, e de um representante da companhia aérea Copa Airlines. Nos depoimentos, ambos teriam confirmado que ela embarcou com "claros sintomas de fraqueza e abatimento", segundo Renato Tucunduva, advogado da família.

"O inquérito policial irá apurar a responsabilidade. As demais ações que serão tomadas (pela família) dependerão do que vier a ser apurado", afirmou. O advogado disse, porém, discordar que a morte de Jacqueline tenha sido uma fatalidade. "Ela podia ter sido evitada", afirma Tucunduva.

Abalada, Maria Aparecida não quis falar com a imprensa. Segundo Magda Santos, tia da jovem, a mãe da menina precisou interromper o depoimento e continua sem condições de falar sobre o assunto. "Minha irmã não se sentiu bem por duas vezes. É difícil reviver a história e hoje, estando aqui no aeroporto, o último local onde ela viu a filha viva (antes de embarcar), as emoções são fortes."
Em nota, a Tia Augusta informou que "já prestou todos os esclarecimentos necessários à imprensa sobre o caso e que todos os procedimentos médicos foram adotados". Procurada, a Copa Airlines não respondeu. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG