Mãe confessa que espancou e matou a filha, diz polícia do Rio de Janeiro

RIO DE JANEIRO - Maria Glória Silva Magalhães, de 44 anos, confessou ter espancado sua filha, de 20 anos, que morreu ao bater com a cabeça no chão, segundo informações da Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Redação |

A filha de Maria Glória, Susana, morreu na última segunda-feira, na residência da mãe e seu corpo foi encontrado pela polícia no porta-malas de um carro, na madrugada desta quarta-feira. O veículo foi parado por policiais militares no bairro de Cachambi.

De acordo com a polícia, o carro era dirigido por dois homens, que teriam dito aos policiais que foram contratados por Maria Glória e seu irmão para que desaparecessem com o corpo de Susana.

Inicialmente, Maria Glória negou a participação na morte da filha, mas depois teria dito aos policiais da 25ª Delegacia de Polícia que brigou com Susana naquele dia. A mulher foi presa em flagrante por ocultação de cadáver junto com seu irmão e os dois homens do veículo. Ela responde por ocultação de cadáver e homicídio.

O delegado Márcio Esteves contou que Maria Glória disse que a filha estava desaparecida desde o dia 18 de julho do ano passado e que elas só conversavam por telefone. Ela teria dito, ainda, que a menina apareceu em casa na segunda-feira, aparentemente alterada, e começou a debochar. Isto teria deixado a mãe irritada e feito com que ela batesse na filha, até que Susana caiu no chão.

Assista a vídeo sobre o crime (ainda sem a confissão da mãe):

Leia mais sobre: violência

    Leia tudo sobre: rio de janeiroviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG