Madonna comenta morte de Alexander McQueen Por Ricardo Bairos Nova York, 16 (AE) - (16.fev) Madonna foi uma das celebridades que comentou a morte chocante do designer Alexander McQueen.

A popstar, que passou parte do carnaval no Rio de Janeiro, disse que o inglês era "um visionário único no mundo da moda" e descreveu sua morte como "uma tragédia".

Ele foi encontrado morto em sua casa em Londres. Acredita-se em suicídio. Entre as celebridades que expressaram seus pêsames pela morte do designer estão Kanye West, Katy Perry, Estelle, Björk e Lady Gaga. (Planet Pop)

MADONNA DIRIGIRÁ FILME SOBRE WALLIS SIMPSON
(16.fev) Madonna está pronta para dirigir um filme. Segundo a "Variety", a cantora tocará o projeto de "W.E.", sobre o affair entre o rei Eduardo VIII e Wallis Simpson, que levou o monarca britânico a abdicar do trono para se casar com a divorciada americana.

Vera Farmiga, de "Amor Sem Escalas", está em negociações para interpretar Simpson. O affair do rei com a duas vezes divorciada levou a uma crise constitucional que acabou com seu renúncia em dezembro de 1936. Eles casaram-se seis meses depois e o ex-rei virou Duque de Windsor. Madonna está escrevendo o roteiro com Alex Keshishian, de "Na Cama com Madonna". (Planet Pop)

MARTIN SCORSESE E ROBERT DE NIRO TRABALHARÃO JUNTOS
(16.fev) Martin Scorsese e Robert De Niro estão planejando trabalhar juntos novamente. Em uma entrevista coletiva no Festival Internacional de Cinema de Berlim, o diretor contou que está em negociações para trabalhar com o ator em um filme de gângster.

Segundo ele, a história teria a perspectiva de um idoso que olha para trás. Os dois foram parceiros em filmes como "Touro Indomável", "Taxi Driver" e "Cabo do Medo". A última vez que trabalharam juntos foi em "Cassino", de 1995. Scorsese está na Alemanha para apresentar o thriller psicológico "Shutter Island". (Planet Pop)

MIKE NEWELL FARÁ FILME SOBRE ESPIÃO RUSSO ASSASSINADO
(16.fev) O diretor de "Quatro Casamentos e Um Funeral" rodará um filme de espionagem baseado em fatos reais. Mike Newell será o roteirista e diretor de um drama sobre a morte misteriosa do ex-espião da KGB Alexander Litvinenko.

Ele foi envenenado em 2006 com a substância radiotiva polônio-210 e acusou o presidente Vladimir Putin de estar por trás do crime, enquanto esperava pela morte em um hospital de Londres.

O elenco do filme ainda não foi escolhido, mas o projeto deve começar a sair do papel em breve. O filme será baseado no livro "The Terminal Spy", do jornalista Alan Cowell. (Planet Pop)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.