Vereador no Maranhão é preso por tráfico de drogas

Ele é o terceiro vereador preso no Maranhão em 2011 acusado de crimes como assaltos, homicídios ou tráfico de drogas

Wilson Lima, iG Maranhão |

Reprodução/Google Maps
Nova Olinda do Maranhão fica a 158 quilômetros de São Luís
O vereador Josivaldo Freitas (PTB), da cidade de Olinda Nova do Maranhão, distante 158 quilômetros de São Luís, foi preso na noite desta quarta-feira (17) com 2,3 quilos de pasta base de cocaína. Ele é acusado pelos crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico. Em depoimento à Polícia Federal, Freitas negou que fosse dono da droga.

Freitas, também conhecido como Nego do Baé, voltava de São Luís em um carro popular com o seu motorista particular. Ao chegar no posto da Polícia Rodoviária Federal da BR-135, o condutor do veículo reduziu muito a velocidade e isso chamou a atenção dos policiais rodoviários. Na hora da vistoria, eles descobriram dois pacotes da droga no banco traseiro do veículo.

Pelas primeiras informações da Polícia Federal, o vereador comprou a droga em São Luís e faria a revenda dela em Nova Olinda do Maranhão. Estes 2,3 quilos de basta base seriam suficiente para a produção de mais de 12 quilos de cocaína. A droga apreendida geraria uma receita em torno de R$ 240 mil.

Baé negou que fosse dono da droga e que pretendia vendê-la em Nova Olinda. O motorista do veículo, no entanto, confirmou que o vereador conseguiu a cocaína em São Luís. O condutor do automóvel em que estava Freitas também foi preso.

Josivaldo Freitas foi o vereador mais bem votado de Nova Olinda nas eleições de 2008. Ele teve 357 votos (5,38% dos votos válidos) em Nova Olinda. A cidade tem apenas 8,2 mil eleitores. Após os esclarecimentos à Polícia Federal, Freitas foi encaminhado ao Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Ele é o terceiro vereador preso no Maranhão em 2011 acusado de crimes como assaltos, homicídios ou tráfico de drogas. Em março, Valdimar dos Santos Carvalho (DEM), do município de Santa Quitéria, a 223 quilômetros de São Luís, foi preso acusado de integrar uma quadrilha de assalto a banco. Dois meses depois, o vice-presidente da Câmara de Vereadores de Tuntum, Orleans Moreira Cruz (PMDB), também foi preso acusado de envolvimento em um atentado contra um juiz no município.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG