Quadrilha frauda documento para receber restituição de imposto

Com falsificação, eles recebiam o dinheiro do imposto de renda no lugar do verdadeiro beneficiário

Wilson Lima, iG Maranhão |

Nove pessoas foram presas nesta terça pela Polícia Federal no Piauí acusadas de integrar uma quadrilha especializada em fraudes contra a Receita Federal. Segundo a PF, estas pessoas tentaram receber ilegalmente restituições de imposto de renda destinadas a juízes, servidores públicos e funcionários do Senado.

Segundo as investigações da “Operação Hiena”, a quadrilha falsificava documentos e, com a ajuda de escritórios de contabilidade, conseguia fazer a fraude. Cada integrante do grupo se passava pelo titular das declarações e assim receberia a restituição do imposto. Cada restituição fraudulenta chegava a aproximadamente R$ 5 mil.

Em dois municípios do Piauí, por exemplo, a quadrilha conseguia uma certidão digital para realizar a declaração de restituição de imposto de renda falsa. Em apenas uma destas prefeituras, 80 contribuintes foram lesados. Ao todo, o golpe envolveu pelo menos 20 prefeituras do Maranhão, Piauí e Ceará. Os primeiros indícios de fraude ocorreram em uma prefeitura do interior do Maranhão. Os nomes das cidades não foram divulgados para manter o sigilo das investigações.

Entre as pessoas presas não está o líder da quadrilha, que conseguiu escapar. Todos os envolvidos, segundo a PF, não tem renda própria. Entre os presos estão vendedores, corretores de veículos e desempregados.

    Leia tudo sobre: Imposto de RendaMaranhãoPiauíCeará

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG