Preso é espancado e morto por agentes penitenciários no Maranhão

Caso aconteceu durante uma tentativa de fuga no Centro de Detenção Provisória de São Luís. Envolvidos foram afastados

Wilson Lima, iG Maranhão |

Um detento foi espancado e morto por agentes penitenciários dentro do Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Luís. Dez monitores do CDP e um inspetor que estavam de plantão quando o detento foi espancado já foram afastados pelo governo do Maranhão.

A agressão ao preso Givanildo Gonçalves Lopes aconteceu na terça-feira (20), durante uma tentativa de rebelião no CDP. Na ocasião, cerca de 250 presos cerraram as grades da carceragem e tentaram escapar. Eles foram contidos por policiais militares e por agentes penitenciários. Além de ser espancado, o preso foi baleado por monitores e, desde terça-feira, ele permanecia internado no Hospital Clementino Moura, o Socorrão II. Ele morreu na manhã desta sexta-feira (23).

Na terça-feira, a Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap) abriu procedimento administrativo para apurar a morte. O caso também está sob investigação da Comissão de Direito Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil seccional Maranhão (OAB-MA). Os agentes e monitores já estão sendo ouvidos e podem ser exonerados.

A Comissão de Direitos Humanos da OAB também está apurando a possibilidade de ter ocorrido negligência tanto do sistema penitenciário do Maranhão quanto do hospital. Familiares do detento informaram à OAB que não havia Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para ele nos dias em que ele foi internado. A direção do hospital negou essa informação.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG