Prédio cai no Maranhão e deixa quatro feridos

Nove pessoas estavam no imóvel e não indícios de vítimas fatais; construção estava irregular segundo engenheiro da Defesa Civil

Wilson Lima, iG Maranhão |

Quatro pessoas ficaram gravemente feridas após o desmoronamento de um edifício comercial de três andares, ainda em construção, na cidade de São José de Ribamar, região metropolitana de São Luís. O incidente aconteceu no início da tarde desta quinta-feira. Duas delas já receberam alta no início da noite e duas continuam internadas no hospital Clemetino Moura, com fraturas no braço e pernas. Apesar disso, elas não correm risco de morte.

O incidente ocorreu no início da tarde e havia nove trabalhadores no prédio. Segundo informações dos operários que escaparam ilesos do acidente, nenhum deles utilizava Equipamento de Proteção Individual (EPI). “Foi tudo muito rápido. Quando percebemos, o prédio já estava caindo sobre a gente”, disse o ajudante de pedreiro Miguel da Silva. Engenheiros também apontaram falhas estruturais na obra.

Durante a tarde, aproximadamente 40 homens do Corpo de Bombeiros do Maranhão trabalharam nas buscas. Quatro pessoas estavam desaparecidas e foram dadas como mortas durante a tarde, mas elas reapareceram no início da noite. O Corpo de Bombeiros não descarta achar mortos entre os restos do prédio, mas acredita que essa possibilidade é remota neste instante. “Todas as pessoas desaparecidas foram encontradas. Se tiver alguém sob os escombros, é alguém que não estava oficialmente trabalhando na obra”, disse o coronel do corpo de Bombeiros responsável pela operação, Wanderley Pereira.

Moradores de São José de Ribamar vizinhos ao local do acidente afirmaram que a construção não tinha autorização do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Maranhão (Crea-MA). O proprietário do prédio não foi localizado para rebater essa informação. Sabe-se que ele é um líder evangélico da região que construía “lojas” para alugar nos próximos meses. O prédio estava na fase inicial de acabamento.

A Defesa Civil vai abrir procedimento investigatório para apurar as causas do acidente no prédio. Segundo o engenheiro Clóvis Sousa, a estrutura “tinha problemas”, mas ele preferiu não citar quais. Outros engenheiros da região apontaram irregularidades como o fato das vigas de sustentação serem menores que o recomendado para uma construção desse porte e o material utilizado ser de péssima qualidade.

Esse é o terceiro acidente grave em obras de construção civil na região metropolitana de São Luís em aproximadamente um mês. Em agosto, um operário morreu após a queda de um elevador na construção de um prédio no bairro Renascença, na zona nobre de São Luís. No domingo passado, dois trabalhadores da Construtora Odebrecht morreram afogados durante execução dos serviços de construção do Píer IV, no porto de Ponta da Madeira, em São Luís.

    Leia tudo sobre: prédio caimaranhãoferidosconstrução

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG