Polícia Federal apura irregularidades no Incra-MA

Operação cumpre 39 mandados de busca a apreensão de documentos em residências de funcionários e ex-funcionários do órgão

Wilson Lima, iG Maranhão |

A Polícia Federal do Maranhão cumpre na manhã desta sexta-feira 39 mandados de busca e apreensão de documentos para investigar irregularidades na administração do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) do Estado. O inquérito da PF apura indícios de desvio de recursos no Estado e favorecimento ilícitos, além de denúncias de superfaturamento de obras ou realização de contratos sem licitação em assentamentos de programas de reforma agrária.

O esquema, pelas informações iniciais da PF, envolveria até 60 funcionários entre os anos de 2005 e 2010. Hoje, o órgão é comandando por Benedito Terceiro. O período de investigação da PF também engloba a administração de Raimundo Monteiro, presidente da executiva estadual do PT no Maranhão.

Ainda pelas informações iniciais, nesse período, o Incra-MA recebeu aproximadamente R$ 500 milhões para gastos com assentamentos rurais. Pelo menos R$ 4 milhões foram desviados. Vinte e cinco assentamentos rurais foram alvo dessa investigação da PF.

    Leia tudo sobre: incramaranhão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG