Pela 3ª vez no ano, quilombolas invadem Incra no Maranhão

Eles pedem celeridade no processo de titulação de terras e proteção às lideranças ameaçadas de morte no Estado

Wilson Lima, iG Maranhão |

Lideranças indígenas e quilombolas (populações remanescentes de quilombos) voltaram a invadir, nesta sexta-feira (30), a sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) de São Luís. Essa é a terceira vez que eles invadem o órgão em menos de quatro meses. Desde junho, quilombolas e índios reivindicam celeridade no processo de titulação de terras e proteção às lideranças ameaçadas de morte no Estado.

Durante esta sexta-feira, as lideranças teriam uma reunião com o presidente nacional do Incra, Celso Lacerda, mas ele não compareceu. Pelo menos 200 pessoas estão no pátio e auditório do órgão esperando para conversar com um representante nacional do Incra e também do governo federal. Eles afirmam que a manifestação não tem prazo para terminar.

Pelas informações dos quilombolas, existem pelo menos 260 processos de titulação de terras que tramitam no Incra há cerca de cinco anos. A direção do Incra informou hoje que vários destes processos terão um desfecho favorável ainda em 2010.

As lideranças do movimento voltaram a afirmar que pelo menos 80 pessoas ligadas aos indígenas e quilombolas estão marcadas para morrer no Maranhão. Entre elas, o presidente da Comissão Pastoral da Terra no Estado, padre Inaldo Serejo, e o integrante da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Maranhão, Diogo Cabral.

Nos últimos 14 meses, cinco membros de movimentos sociais foram executados. Esse número pode ser maior porque em alguns casos a polícia do Estado não confirma relação entre execuções no interior do Estado e conflitos agrários. No final de semana passado, um trabalhador rural foi assassinado em Santa Luzia, cidade a 230 quilômetros de São Luís, em um assentamento do Incra. Mas a polícia liga o crime ao tráfico de drogas na região.

    Leia tudo sobre: quilombolasmaranhãoincra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG