No Maranhão, vereador é preso por assalto a banco e homicídio

Orleans Cruz, vice-presidente da Câmara de Tuntum, "passeia por todo o Código Penal", diz secretário de segurança do Maranhão

Wilson Lima, iG Maranhão |

Ascom/TJMA
Orleans Moreira Cruz (PMDB), vereador em Tuntum, no Maranhão
O vice-presidente da Câmara de Vereadores de Tuntum , Orleans Moreira Cruz (PMDB), 62, foi preso na manhã nesta terça pela Polícia Civil do Maranhão acusado de fraudes na previdência, homicídios, assalto a bancos e pistolagem. Além disso, ele é suspeito de envolvimento em um atentado contra um juiz  do município. Tuntum está localizada na região central do Maranhão, distante 305 km da capital São Luís.

A prisão do vereador foi fruto de uma operação de combate ao crime organizado na região realizada pela Polícia Civil do Estado. Ao todo, a Justiça expediu dez mandados de prisão e quatro deles já foram cumpridos. Além de Cruz, outras três pessoas também foram presas. Um deles é filho do vice-presidente da Câmara de Vereadores. Seu nome não foi revelado pela Secretaria de Segurança Pública do Maranhão. A Polícia Civil ainda está na cidade tentando cumprir os outros mandados de prisão.

Investigação

A Polícia Federal investiga Orleans Cruz há aproximadamente cinco anos por envolvimento em fraudes na previdência. Já a Polícia Civil do Maranhão aponta o vereador como líder de uma quadrilha de assaltos a bancos e de cargas na região e como o principal mandante de um homicídio contra dois lavradores ocorrido em 2006. Pelas informações da polícia, Orleans Cruz ordenou a morte dos lavradores como forma de retaliação após eles se negarem a vender suas terras, vizinhas a uma propriedade do peemedebista. “O vereador passeia por todo o Código Penal”, declarou em entrevista o secretário de Segurança do Maranhão, Aluísio Mendes.

Outra acusação contra Orleans Cruz é a de ele ter comandando um atentado ao juiz Pedro Holanda Pascoal, titular da Comarca de Tuntum. A casa do juiz foi alvejada com vários tiros por volta de 1h do dia 8 de abril. Na ocasião, o juiz não estava no município. Pelas informações da Polícia Civil do Maranhão, os tiros foram disparados por um vendedor ambulante a mando do vice-presidente da Câmara. A reportagem do iG não conseguiu localizar os advogados do peemedebista. Orleans Cruz será enviadopara o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís.

Ainda pelas informações da Secretaria de Segurança do Maranhão, outros políticos estão sendo investigados por ter algum tipo de ligação com o vice-presidente da Câmara de Vereadores de Tuntum.

Essa é a segunda prisão de um político no Maranhão em menos de dois meses. Em março, o vereador Valdimar dos Santos Carvalho (DEM), da cidade de Santa Quitéria, distante 223 quilômetros de São Luís, capital do Maranhão, também foi preso acusado de integrar uma quadrilha de assalto a banco. O DEM do Maranhão abriu processo de expulsão de Carvalho da legenda.

    Leia tudo sobre: MaranhãoTuntumOrleans Moreira Cruz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG