No Maranhão, adolescente é presa em cadeia de adultos

Segundo delegado, menina teria mentido ao declarar ter 18 anos. Além disso, afirma, "ela estava por volta de meia noite na rua"

Wilson Lima, iG Maranhão |

Uma adolescente de 14 anos foi presa e mantida durante cinco dias em uma penitenciária feminina de São Luís dividindo uma cela ao lado de detentas com mais de 18 anos. O caso foi descoberto apenas nesta terça, após denúncias do Conselho Tutelar da capital maranhense. No início da tarde de hoje, ela foi encaminhada para uma unidade prisional de assistência a crianças e adolescentes infratoras.

A adolescente foi presa em flagrante na quinta-feira da semana passada pelo delegado Paulo Hertel, da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos, após participar do roubo de uma motocicleta. Ela foi acusada de integrar uma grupo especializado no roubo de veículos em São Luís.

Segundo informações do Conselho Tutelar, os policiais não procuraram informações sobre a idade da adolescente ou pediram a documentação da adolescente. Assim, a encaminharam diretamente à Penitenciária Feminina. O delegado Paulo Hertel, por sua vez, alegou que foi enganado pela adolescente.

Para ele, a menina contou que tinha 18 anos, e não 14.  “Os pais delas, quando assinaram o flagrante, assinaram como se ela fosse maior de idade”, afirmou o delegado. “Outra coisa, a menina estava por volta de meia noite na rua. Confiei realmente no depoimento dela”, admitiu Hertel.

Ao tomar conhecimento do local para onde a adolescente foi encaminhada, os pais dela fizeram uma denúncia formal ao Conselho Tutelar e ingressaram com uma ação requerendo a transferência da menina para uma unidade de assistências a crianças e adolescentes em conflito com a lei.

O juiz Advan Pereira Nascimento, da Central de Inquéritos, determinou a transferência da menina para a Delegacia do Adolescente Infrator (DAI), no Centro de São Luís. A adolescente foi transferida nesta tarde.

Em 2007, uma adolescente de 15 anos ficou 26 dias presa com homens na cadeia de Abaetetuba (PA). Ela foi espancada e estuprada diversas vezes. No final do ano passado, os cinco delegados que cuidavam da carceragem de Abaetetuba foram condenados a quatro anos de prisão.

    Leia tudo sobre: MaranhãoadolescenteSão Luís

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG