Motorista atropela mulher e depois foge no Maranhão

Vídeo mostra condutor ziguezagueando por rodovia e o momento em que ele atinge mulher. Ela morreu

Wilson Lima, iG Maranhão |

O motorista José Rodrigues de Sousa, de 55 anos, responderá por homicídio doloso (com intenção de matar) pelo atropelamento de uma mulher de 39 anos na rodovia estadual MA-119, entre as cidades de Bernardo do Mearim e Trizidela do Vale, na região central do Maranhão. A mulher morreu atropelada no dia 3 de setembro deste ano.

nullA delegada responsável pelo caso, Maria Eunice Ferreira, autuou Rodrigues e pediu a prisão preventiva do condutor. A Justiça decretou a prisão dele na quinta-feira (8) da semana passada. Ele continua preso na Delegacia Regional de Pedreiras, cidade vizinha a Trizidela do Vale. “Havia um clamor popular por uma resposta. Nós demos. O motorista claramente estava bêbado e assumiu o risco ao dirigir dessa forma”, disse a delegada.

Em um vídeo publicado no You Tube no dia 5 de setembro, o condutor é flagrado no momento do atropelamento. Esse vídeo foi anexado ao processo e serviu como elemento decisivo para a Justiça decretar a prisão de Sousa. O cinegrafista amador que fez as imagens do acidente criticou o motorista naquele dia, antes do acidente. “Um infeliz desse mata um pai de família... hum!”. Depois, ele acrescenta: “Isso vai dar merda, isso vai dar merda”. Alguns instantes depois, acontece o acidente.

O vídeo foi divulgado também em programas policiais de Pedreiras e revoltou a população local. O indiciamento do condutor pelo crime de homicídio doloso contraria uma interpretação do Supremo Tribunal Federal (STF) da semana passada.

Em julgamento de um caso parecido (uma mulher foi morta após ser atropelada por um homem embriagado em Pradópolis, em São Paulo), os ministros recusaram a tese do crime por homicídio doloso e o condutor passou a responder por homicídio culposo (sem intenção de matar). Quando existe uma intencionalidade no crime de assassinato, a pena mínima é de 12 anos de prisão. Quando não há intenção, a pena é de 2 anos. Não é possível saber se José Rodrigues de Sousa estava bêbado no dia do acidente.

    Leia tudo sobre: maranhãoatropelamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG