Investigar juiz é desrespeito à magistratura, diz associação

Corregedoria Geral de Justiça do Maranhão quer saber se juízes cumprem norma que determina que eles morem na região onde trabalham

Wilson Lima, iG Maranhão |

A Corregedoria Geral de Justiça (CGJ) do Maranhão vai apurar se juízes maranhenses realmente moram nas comarcas onde residem. O anúncio da media causou desconforto entre os magistrados  do Estado. A Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA) disse que a medida é um “desrespeito à magistratura”.

Com esta postura policialesca o corregedor está dizendo que os juízes estão mentindo, e isso é inadmissível”, diz juiz

A determinação vem da Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ), após denúncias de que em todo o Brasil existem juízes que faltam em dias de expediente normal porque não morar nas regiões onde trabalham.

Leia mais notícias sobre o Maranhão

O Corregedor Geral de Justiça do Maranhão, desembargador Antônio Guerreiro Júnior, já montou uma equipe para realizar esse trabalho de fiscalização. Ele pediu a comprovação documental do domicílio de todos os juízes do Maranhão, que tem até a próxima semana para comprovar residência na região onde atual. "A CNJ será informada sobre procedimentos da Corregedoria do Maranhão e terá em mãos lista com nomes dos juízes que cumpriram ou não a resolução", antecipa Guerreiro Júnior.

O presidente da AMMA, José Brígido Lages, foi o primeiro a reagir. Ele afirmou que “esta ideia do corregedor, se for realmente colocada em prática, é totalmente fora de propósito e desrespeitosa aos juízes”. Ele argumenta que “com esta postura policialesca, o corregedor está dizendo que os juízes estão mentindo e isso é inadmissível”, disse Lages. Ele informou também que não existem informações sobre juízes no Maranhão que moram fora da comarca onde residem.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG