Concurso é suspenso após candidatos acertarem todas as questões

Ministério Público investiga concurso da Universidade Federal do Maranhão no qual as pessoas com as melhores notas já prestavam serviços no campus, como terceirizados

Wilson Lima, iG Maranhão |

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) determinou a suspensão de um concurso público realizado em maio pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). O concurso visava o preenchimento de 16 vagas de técnico administrativo de nível médio e seis de nível superior. Aproximadamente 5 mil pessoas de todo o Estado realizaram as provas. Entre os aprovados havia candidatos que acertaram todas as questões da prova - todos eles já prestavam serviços à universidade, como terceirizados.

Segundo o Ministério Público, o seletivo realizado pela UFMA apresenta várias irregularidades. A principal delas é que dois candidatos aprovados já exerciam funções administrativas na própria UFMA por meio da Fundação Josué Montelo, entidade que presta serviços terceirizados à universidade. O edital do seletivo proíbe que funcionários da instituição, mesmo os terceirizados, participem de concurso público realizado pela própria UFMA.

Além disso, estes dois candidatos, mais uma terceira pessoa, foram aprovados nas primeiras posições para o cargo de assistente de administração com aproveitamento máximo no concurso - eles acertaram todas as questões Pelas informações do MPF, os demais candidatos tiveram rendimento bem abaixo destes três aprovados.

A UFMA informou por meio de nota que já tinha conhecimento das denúncias e que instaurou uma sindicância, dia 15 de junho, para apurar esses indícios de irregularidades. Na quinta-feira (7), a UFMA determinou, por meio da Procuradoria Geral da universidade, a suspensão da homologação do concurso. Agora a universidade espera o resultado das investigações. Em caso de comprovação das irregularidade, o concurso será anulado e as provas serão novamente realizadas.

    Leia tudo sobre: ufmamaranhãoconcurso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG