Chuvas deixam 13 cidades do Maranhão em situação de emergência

Em todo o Maranhão, 4,1 mil pessoas estão fora de casa por conta de deslizamentos e alagamentos

Wilson Lima, iG Maranhão | 12/05/2011 20:37

Compartilhar:

Aumentou para 13 o número de cidades que já decretaram situação de emergência em todo Maranhão em função das fortes chuvas que castigam o Estado desde fevereiro. Durante essa semana, decretaram emergência as cidades de Dom Pedro, na região central do Estado, Nina Rodrigues, no norte, Centro Novo e Maracaçumé, estas últimas no oeste maranhense. Em todo o Maranhão, 4,1 mil pessoas estão fora de casa.

Em Dom Pedro, as chuvas deixaram 205 pessoas desabrigadas (que estão em abrigos públicos) ou desalojadas (estão na casa de parentes) na semana passada. Vinte e três casas foram danificadas por causa das enxurradas que atingiram a cidade. Em Nina Rodrigues, a enchente do rio Munim tirou 184 pessoas de suas casas. Em Centro Novo, são 150 desabrigados e em Maracaçumé, a elevação do nível do rio que dá nome ao município, atingiu 352 moradores.

Nesse momento, a cidade com o maior número de desabrigados ou desalojados no Maranhão é Governador Nunes Freire, com 1.018 pessoas fora de casa. Governador Nunes Freire, a 181 quilômetros de São Luís, é cortada pela BR-316 que se rompeu em três pontos há aproximadamente duas semanas. Após serviços emergenciais, a rodovia apresenta trânsito lento e em meia pista entre os km 58 e km 62.

Até a semana passada, nove cidades haviam decretado situação de emergência: Bacabal, Coroatá, Igarapé Grande, Trizidela do Vale, Mirador, Pedreiras, São João do Sóter, São Luís Gonzaga do Maranhão e Governador Nunes Freire. Em Bacabal, a 258 quilômetros de São Luís, as chuvas deixaram mais de 3 mil desabrigados ou desalojados. Hoje, existem 241 pessoas fora de casa no município mas o medo na região é que o rio que corta a cidade, o Mearim, voltou a subir nos últimos dias.

    Notícias Relacionadas



    Ver de novo