Bumba-meu-boi vira patrimônio histórico e artístico do Brasil

Iphan decidiu proteger a dança tradicional do Maranhão. Nos dias de festa, cerca de 150 mil pessoas participam da festa com o boi

Wilson Lima, iG Maranhão |

A principal manifestação folclórica no Maranhão, o bumba-meu-boi, foi transformado nesta terça-feira (30) em Patrimônio Cultural do Brasil. A decisão ocorreu após reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural, na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em Brasília.

Leia também: Festa do bumba-meu-boi reúne 100 mil pessoas em São Luís

A partir de agora, a brincadeira deve ser protegida pelo Estado para manter as suas características originais. Nos últimos anos, alguns grupos implementaram modificações na brincadeira que não eram condizentes com sua forma original.

Wilson Lima/iG
Devotos se reúnem para celebrar São Pedro e ver o bumba-meu-boi em São Luís em junho deste ano
A proposta do título foi apresentada há três anos por uma comissão de pesquisadores que reunião membros do Iphan do Maranhão, da Secretaria de Cultura do Estado e da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). O trabalho de pesquisa de inventário sobre o bumba-meu-boi durou aproximadamente quatro anos. Essa é a segunda manifestação folclórica maranhense considerada Patrimônio Cultural Brasileiro. Em 2007, o Tambor de Crioula já havia conquistado esse título.

O bumba-meu-boi é uma brincadeira que contempla teatro e dança e conta a história de Pai Francisco e Mãe Catirina. Grávida, Catirina deseja comer a língua do boi precioso do patrão de Pai Francisco. Ao atender o desejo da esposa, Francisco é perseguido. No final da trama, o boi é ressuscitado e Francisco volta tranquilamente a trabalhar na fazenda.

Hoje, existem no Maranhão aproximadamente 200 grupos de bumba-meu-boi e todos obedecem um calendário que vai do batismo do boi (maio ou junho) até a "morte" da brincadeira, após os festejos juninos. O ápice da brincadeira ocorre em junho, durante as festas para São João e São Pedro. No largo de São Pedro, em São Luis, as homenagens ao santo chegam a receber até 150 mil pessoas.

No dia de São Marçal, em 30 de junho, os bois se reúnem em uma avenida de São Luís e também dançam em reverência ao santo. A festa reúne por volta de 200 mil pessoas e já tem mais de 80 anos.

    Leia tudo sobre: bumba-meu-boimaranhãosão luísiphan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG