Ele era procurado há dois anos pela polícia e estava escondido em Santa Inês, cidade a 250 quilômetros de São Luís

Fotos do austríaco Herbert Anton Pfurtscheller no site da Interpol
Reprodução
Fotos do austríaco Herbert Anton Pfurtscheller no site da Interpol
Procurado pela Interpol (a organização que reúne polícias criminais de todo mundo)  há dois anos, o austríaco Herbert Anton Pfurtscheller, de 37 anos, foi preso nessa semana pela Polícia Federal no Maranhão. A prisão ocorreu em Santa Inês, cidade distante a cerca de 250 quilômetros de São Luís.

Condenado pelo Tribunal Estadual de Innsbruck (Áustria) em 24 de abril de 2009 pelos crimes de abuso sexual, prostituição, pornografia e associação ao tráfico de pessoas, Herbert Pfurtscheller fugiu para o Brasil e há pelo menos um ano morava no Maranhão. 

A extradição dele foi pedida pelo governo da Áustria ao Supremo Tribunal Federal (STF) e, em 25 de julho deste ano, o ministro Cezar Peluso concedeu o pedido de prisão preventiva e a extradição do austríaco. Com o austríaco, foi encontrado um notebook cujos arquivos serão analisados pela Polícia Federal. Natural da cidade de Neustift im Stubaital, ele está agora à disposição do STF para o processo de extradição.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.