Presos mais três suspeitos de participar de atos de violência no Maranhão

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Eles integram a cúpula da facção criminosa Bonde dos 40, segundo polícia. Número de prisões chega a 21

Agência Brasil

A Polícia Civil do Maranhão prendeu nesta quinta-feira (9) mais três suspeitos de participar dos ataques a delegacias e a ônibus ocorridos na última sexta-feira (3), em São Luís, capital do estado. Um desses ataques resultou na morte da menina Ana Clara, de seis anos, que teve queimaduras em 95% do corpo, e deixou mais cinco feridos. Com as prisões desta quinta-feira, chega a 21 o número de pessoas detidas por suspeita de participação em atos de violência no estado.

Conheça a home do Último Segundo

Depois de operação iniciada no domingo (5), agentes da Superintendência de Investigação Criminal prenderam Allan Kardec Dias Costa e Giheliton de Jesus Santos, o Gil, no município paraense de Santa Maria. O outro suspeito, conhecido apenas pelo apelido de Orelhão, foi preso em São Luís.

Segundo a Polícia Civil, eles integram a cúpula da facção criminosa Bonde dos 40, que atua dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas e é apontada como responsável por ordenar os ataques na capital.

Os ataques são considerados uma resposta dos criminosos às mudanças impostas pela Polícia Militar e pela Força Nacional de Segurança Pública no interior do presídio onde, segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ao menos 60 presos foram assassinados no ano passado. Neste ano, dois detentos foram mortos.

Leia tudo sobre: detentosmaranhãosuspeitosataquespresos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas