Roseana quer impedir CPI para apurar execução de jornalista no MA

Décio Sá era considerado “braço-direito” dos Sarneys no Estado; dois deputados governistas tiraram seus nomes da investigação

Wilson Lima, iG Brasília |

A governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), vem pressionando sua a base aliada na Assembleia Legislativa do Estado a retirar assinaturas para impedir a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigaria os crimes de pistolagem no Estado.

Um dos crimes que a CPI pretende apurar é a morte do jornalista Décio Sá, executado na noite de 23 de abril. Repórter de política do jornal "O Estado do Maranhão" , veículo de comunicação da família Sarney, Sá era considerado um “braço-direito” do grupo no Estado.

Saiba mais: 'Jornalista morreu em função de sua atividade', diz secretário do Maranhão

A proposta da CPI foi feita pelo deputado estadual Bira do Pindaré (PT) e tinha, até esta segunda-feira (07), 13 assinaturas. Faltava apenas uma para que a investigação fosse instituída. No entanto, dois deputados, Chico Gomes (DEM) e Anfré Fufuca (PSD) retiraram seus nomes do requerimento petista.

Apesar disso, a investigação ainda tem 12 assinaturas, já que a deputada da oposição, Cleide Coutinho (PSB), também apoiou oficialmente a CPI.

Jornalistas dizem ter medo e revelam novas ameaças no Maranhão

Interlocutores do governo do Estado afirmam que a estratégia do governo é evitar que as investigações sejam utilizadas como palanque político da oposição. Desde a semana passada, a própria oposição à filha do presidente do senado, José Sarney (PMDB), na Assembleia sabia que dificilmente uma investigação sobre a pistolagem seria instituída no Estado.

Também titular do blog com a maior audiência no Estado, Sá foi executado com três tiros quando estava em um bar na avenida Litorânea, uma das principais de São Luís, capital maranhense. A Polícia Civil decretou sigilo nas investigações e até agora nem mesmo o retrato falado foi divulgado.

    Leia tudo sobre: jornalista mortecpiroseana

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG