Lupi diz que Paulinho deixará presidência do PDT-SP

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, informou que o deputado Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força (PDT-SP), renunciará à presidência do PDT de São Paulo ainda nesta semana. Isso (a saída) deve ocorrer nos próximos dias, afirmou o ministro, que é do PDT.

Agência Estado |

"A saída será boa para dar tranqüilidade até para as eleições em São Paulo", afirmou Lupi. Paulinho corre risco de ser cassado pela Câmara sob acusação de participar de um esquema de desvio de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O deputado cogitava lançar sua candidatura para vice-prefeito, mas Lupi acredita que isso não ocorrerá. "Não há clima", disse.

O ministro está em Genebra participando da Assembléia Mundial do Trabalho, que ocorre anualmente na Organização das Nações Unidas (ONU) e que reúne ministros de todo o mundo. Lupi, porém, criticou a imprensa por ter "preconceitos" em relação ao deputado.

"Se eu, que nem fui sindicalista, sinto preconceito, o caso é ainda mais sério com ele", disse o ministro. O discurso de Lupi é parecido ao do ex-ministro da Previdência, Luiz Marinho, que também afirmou que Paulinho teria sido alvo de "preconceito".

    Leia tudo sobre: paulinho da força

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG