Lumière 2009: um novo festival para promover o amor pela sétima arte

Walter Salles, Claudia Cardinale, Asia Argento, Emir Kusturica e Claude Lelouch, entre outras grandes figuras do cinema, falarão sobre seu amor pela sétima arte no Lumière 2009, o Festival de Cinema de Lyon que, em sua primeira edição, homenageia Clint Eastwood.

AFP |

Organizada na medida para o convidado de honra, a programação terá de 13 a 18 de outubro retrospectivas de Sergio Leone e Don Siegel, cineastas que marcaram a carreira de Eastwood.

Totalmente consagrado ao cine autoral, o Lumière pretende ser um festial de cinema para todos e quer atrair um público cinéfilo popular.

Cada filme terá um padrinho: inéditos ou clássicos, sucessos de bilheteria ou obras pequenas, todas exibidas em cópias novas, serão apresentadas por um ator ou um cineasta, que falará sobre as recordações como espectador ou lembranças das filmagens.

Os espectadores poderão apreciar, por exemplo, o western "Por um punhado de dólares" com os diretores mauritano Abderrahmane Sissako, a iraniana Marjane Satrapi e o francês Claude Lelouch.

E como cobertura do bolo, Claudia Cardinale apresentará outro western, "Era uma vez no Oeste", um de seus principais papéis no cinema.

O diretor Emir Kusturica apresentará "Era uma vez a Revolução". No programa aparecem ainda "O Demônio das Onze Horas" ("Pierrot le fou") de Godard com as explicações de Asia Argento e "O Assassino Público Nº 1" de Don Siegel, com os irmãos Dardenne, premiados duas vezes com a Palma de Ouro de Cannes.

"Gostaríamo de pedir que falem dos filmes que amam, que estimulem os espectadores a se deixar levar e, durante uma semana, passear na história do cinema. Nossos convidados não vêm se promover, e sim declarar sua paixão pelo cinema", declarou à AFP o cineasta Bertrand Tavernier, um dos organizadores do Festival.

"Os filmes antigos não existem, os bons filmes continuam jovens e vivos sempre", completa Tavernier.

No filme de abertura, o público poderá assistir filmes dos irmãos Lumière restaurados com tecnologia digital.

Outro acontecimento será a projeção-concerto da obra-prima de Friedrich W. Murnau, "Tabu" (1931), com a Orquestra Nacional de Lyon dirigida por Timothy Brock.

Também com uma exibição-concerto será mostrado um filme de Roberto Roberti, pai de Sergio Leone, "La Contessa Sara" (1919).

Filmes do gênero blackexplotation americano, longas mudos conservados pela Cinemateca de Bolonha e obras do coreano Shin Sang-ok também estão no programa.

Uma exposição de fotos de filmes de Sergio Leone será aberta paralela ao festival, que também organiza um 'vilarejo do cinema' com atividades festivas.

No sábado, o Prêmio Lumière será entregue a Clint Eastwood pelo conjunto da obra.

ref/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG