BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a ironizar as multas que recebeu da Justiça Eleitoral por propaganda eleitoral antecipada. Evitando citar o nome da ex-ministra Dilma Rousseff, pré-candidata à sucessão presidencial pelo PT, Lula defendeu a continuidade das políticas de seu governo e cobrou que seu sucessor faça mais do que ele.

"Vou ler (o discurso) porque estou sendo multado todo dia e, se continuar, vou ter que trabalhar o resto da vida para pagar as multas", disse Lula durante a 1ª Conferência Nacional de Educação.

Lula recebeu em março duas multas do Tribunal Superior Eleitoral , em ações requeridas pela oposição, por supostamente ter promovido antes do prazo legal a candidatura de Dilma. A primeira foi de R$ 5 mil e a segunda, de R$ 10 mil. O PT avisou que vai recorrer.

No evento, o presidente criticou os antecessores dizendo que os professores foram mal tratados e que seu governo foi quem mais investiu na educação.

Ele também demonstrou que não vai deixar de participar da vida política quando sair da Presidência no final deste ano. "Vai quebrar a cara quem acha que vou ser ex-presidente. Vou continuar andando por esse país", disse.

Leia também:


Leia mais sobre Lula

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.