Lula vai à Europa vender avião da Embraer

A partir de terça-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva começa a trabalhar como garoto propaganda dos aviões da Embraer. Na viagem de uma semana que fará pela Europa, Lula vai voar a bordo do Emb-190, adquirido pelo governo brasileiro para substituir os antigos Boeings 737, conhecidos como Sucatinhas.

Agência Estado |

O primeiro exemplar do Emb-190 será entregue amanhã ao Grupo de Transportes Especiais da FAB. O segundo chegará em dezembro. Os aviões custaram R$ 150 milhões.

A novidade do Emb-190 em relação ao Airbus 319, o Aerolula, é que o centro de comunicações do novo avião permitirá que o presidente Lula e as autoridades que estiverem a bordo usem internet para se comunicar com o governo. A exemplo do Aerolula, o Emb-190 terá uma cabine especial para o presidente e seus convidados, além de outros 36 lugares para a comitiva do mesmo tipo oferecido pela classe Executiva.

Na cabine reservada fica o gabinete de trabalho, uma suíte com cama de casal, chuveiro e saleta com terminal de vídeo. Todas as comunicações via satélite são protegidas e codificadas eletronicamente, permitindo que as atividades de inteligência, comando e controle do governo possam funcionar a bordo.

Lula embarca do Rio de Janeiro para Lisboa, na terça à noite, a bordo do Aerolula. Na capital portuguesa, troca o Aerolula pelo Emb-190, inaugurando o avião rumo a Copenhague, na Dinamarca, onde participará da cerimônia de escolha da sede das Olimpíadas em 2016.
De lá, no domingo, o presidente Lula irá para Bruxelas, capital da Bélgica e, por último, para Estocolmo, na Suécia. De Estocolmo, Lula volta direto para o Brasil a bordo do Aerolula, já que o Emb-190 não tem autonomia para atravessar o oceano sem uma parada.

Este novo avião, que já voa em outros países pelas companhia Lufthansa, Air France, Alitália, entre outras, será usado, principalmente para voos na América do Sul. O Emb-190 presidencial teve a autonomia original expandida e pode chegar a qualquer capital da América Latina sem escalas e até a África ou ao hemisfério norte com uma só parada.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG