Lula terá reunião à tarde para discutir causas do apagão

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que não quer culpar ninguém antecipadamente para justificar o apagão de ontem à noite, que atingiu vários Estados brasileiros. Eu sinceramente não posso dizer que foi raio, vento ou erro humano enquanto não tiver informação correta e objetiva do que aconteceu, disse o presidente.

Agência Estado |

Esta tarde ele se reunirá com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, e dirigentes da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), do Operador Nacional do Setor Elétrico (ONS) e de empresas que compõem o sistema Eletrobrás, para saber os detalhes.

"Duas coisa estão certas: não faltou geração de energia e o problema não foi de falta de linha para interligar", afirmou o presidente, evitando qualquer relação do apagão de ontem com o do governo passado. "Nós não tivemos (agora) falta de geração de energia. O que aconteceu em 2001 era que a gente não produzia energia suficiente. A gente ainda não tinha linha de transmissão para interligar todo o sistema elétrico. Hoje nós estamos com o sistema elétrico todo interligado", afirmou Lula.

Segundo ele, nos últimos sete anos o governo fez o equivalente a 30% do que foi feito em 123 anos. "Portanto, fizemos não apenas forte investimento no setor de energia como forte investimento na modernização do sistema energético brasileiro", disse Lula, em entrevista ao lado do presidente de Israel, Shimon Peres.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG