SÃO PAULO - A eleição de 2010 foi o tema da reunião desta segunda-feira entre o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente licenciado do PMDB, Michel Temer, o presidente do Partido dos Trabalhadores, Ricardo Berzoini, e os líderes do PMDB e do PT, na Câmara, deputados Henrique Alves (RN) e Cândido Vaccarezza (SP) respectivamente.


O encontro foi realizado no escritório regional da Presidência da República, em São Paulo. Após a reunião, o deputado Michel Temer disse que foi feita uma análise sobre a situação política de cada estado dentro de um cenário de alianças partidárias em torno de uma candidatura única dos dois partidos para a Presidência da República.

Temer afirmou que cinco estados foram apontados como prioritários para que as discussões em torno das alianças partidárias sejam aprofundadas: Rio Grande do Sul, Bahia, Pará, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Para Berzoini, a situação no Rio Grande do Sul é a mais complicada, porque há uma quase impossibilidade de aliança entre o PT e o PMDB. Ele citou também a Bahia, onde existe um conflito entre o ministro da Integração Nacional, Gedel Vieira Lima, e o governador Jaques Vagner.

O presidente do PT, no entanto, ressaltou que as conversas têm por objetivo minimizar as divergências para unir os partidos da base aliada em torno de um único nome para a Presidência da República. Nós temos trabalhado para manter, no mínimo, uma situação de respeito, para que não haja um grau de agressividade que dificulte, por haver uma briga no estado, um palanque único para a eleição presidencial, disse.

De acordo com Michel Temer, encontros como o de hoje deverão ser intensificados nas próximas semanas.

Leia também:


Leia mais sobre: Eleições 2010

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.