entrevista ao portal da revista Caras, a mulher do ministro, Flora Gil, disse que ele deixaria o cargo para se dedicar à carreira musical." / entrevista ao portal da revista Caras, a mulher do ministro, Flora Gil, disse que ele deixaria o cargo para se dedicar à carreira musical." /

Lula se reúne com Gilberto Gil para definir saída do ministro

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reúne nesta quarta-feira para definir a saída do ministro da Cultura, Gilberto Gil. Mais cedo, em http://caras.ig.com.br/online/online_7524.htm target=_blankentrevista ao portal da revista Caras, a mulher do ministro, Flora Gil, disse que ele deixaria o cargo para se dedicar à carreira musical.

Redação com agências |



Marcos D Paula/AE
fe
Gil se reunirá com Lula nesta quarta-feira

O presidente Luiz Inácio Lula da Sivla disse no fim da manhã que "o Brasil não pode ter Gil só na política". "Ele (Gil) teve uma grande recaída: voltar a ser um grande artista. Ele vai priorizar o que é importante para ele", disse o presidente, ao chegar ao Palácio do Itamaraty para almoço com o presidente da Costa Rica, Oscar Arias Sánchez.

Após o almoço, porém, Lula negou que havia confirmado a saída do ministro. Gilberto Gil será recebido pelo presidente nesta tarde, no Palácio do Planalto.

Nesta quarta-feira, Gilberto Gil falou a jornalistas, no Rio, em tom de despedida. Ele não quis precisar uma data para sua saída. O dia deve ser definido na reunião de hoje com o presidente Lula em Brasília. Gil chegou a ficar irritado quando lhe perguntaram se ele pretendia indicar seu sucessor - que poderia ser seu secretário-executivo, Juca Ferreira. "A notícia será notícia na hora de ser notícia. O presidente Lula é o maior avalista do ministério, não me preocupo com quem vai ocupar a pasta, porque as diretrizes vão continuar lá ", afirmou.

Gil reassumiu o ministério nesta quarta-feira, depois de encerrar férias de um mês, quando realizou uma série de apresentações, a maioria na Europa. Neste período, ele foi substituído por Ferreira. Em curtos períodos, Sergio Mamberti e Alfredo Manevy, ambos secretários da pasta, também o substituíram.

No cargo desde 2003

O artista ocupa o ministério desde 2003, ano do primeiro mandato de Lula, e já ensaiou deixar a pasta por mais de uma vez. Em todas, o presidente conseguiu fazer Gil mudar de idéia e permanecer no posto.

Apesar de ter considerado sua gestão à frente do MinC como "positiva", Gil lamentou que a Comissão de Ética o tenha impedido nos últimos dois anos de fazer shows simultaneamente com a função no governo. Segundo ele, a presença de um músico no comando do ministério pode ter se tornado um "
paradigma internacional".

"Espero que os quatro anos sejam importantes para o Brasil e o mundo, porque muita gente via com preconceito um músico como ministro", afirmou.

O cantor e compositor já tem programados espetáculos em Itaipava (RJ), no próximo sábado; Curitiba (PR), dia 8 de agosto e Florianópolis no dia 9.

Antes de assumir a pasta, Gil já havia atuado na política como vereador da Câmara Municipal de Salvador entre 1989 e 1992.

( Com informações de Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias, Reuters e Agência Estado )

Leia também:

    Leia tudo sobre: gil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG