Lula se nega a opinar sobre suposto terrorista preso

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que passou o dia em Salvador em reuniões com seu colega venezuelano Hugo Chávez, não conseguiu esconder a irritação quando comentou a prisão, no Brasil, de um suposto integrante da rede terrorista Al-Qaeda. A informação que eu tenho, do ministro (da Justiça) Tarso Genro, é que o cidadão foi preso, que a Polícia Federal está investigando sob sigilo de Justiça e, portanto, ainda não tem nenhuma conclusão para acusar a pessoa, afirmou.

Agência Estado |

"Parece que a denúncia não partiu do Brasil e acho desrespeitoso alguém de fora dar palpite sobre um cidadão, independente de sua origem, que foi preso e está sendo processado. Essa não é uma boa política e o Brasil não tem o hábito de dar palpite sobre as coisas que acontecem no mundo."

Conforme fonte da Polícia Federal citada pela "Associated Press", o suspeito de pertencer à Al-Qaeda está preso em São Paulo. Ele teria sido detido porque transgrediu as leis que proíbem o racismo no País, e não sob acusações de terrorismo. O deputado federal Raul Jungmann (PPS-PE) disse hoje que foi informado há um mês sobre "a detenção em São Paulo de um indivíduo de alto escalão da Al-Qaeda".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG