Lula sancionará nova licença maternidade sem vetos, di Mantega

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai sancionar sem vetos o projeto de lei que eleva o período de licença maternidade para seis meses, afirmou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, nesta quarta-feira. O projeto será sancionado sem vetos, disse Mantega a jornalistas durante visita à Câmara dos Deputados. Ele acrescentou que o presidente tem uma boa receptividade à medida.

Reuters |

Mantega havia recomendado o veto ao projeto sob o argumento de que a medida custará 800 milhões de reais por ano aos cofres públicos, segundo informações de fontes que participaram na terça-feira de reunião do presidente Lula e Mantega com lideranças aliadas no Congresso.

Mantega afirmou nesta quarta-feira que o ministério 'fez o seu papel' ao levantar os custos do projeto, mas que o presidente Lula já se decidiu pela sanção.

Aprovada pela Câmara no último dia 13, o projeto oferece incentivos fiscais às empresas que optarem por estender a licença dos atuais quatro meses obrigatórios para seis meses. O benefício valerá para as servidoras públicas federais.

(Reportagem de Isabel Versiani)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG