Os prefeitos eleitos em outubro último devem se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no dia 10 de fevereiro, em Brasília. Segundo afirmação feita por Lula nesta segunda-feira, a conversa será voltada para dois assuntos principais: o fim do analfabetismo e a diminuição da mortalidade infantil no País.

Para o presidente, governo federal e municípios devem se unir para combater ambos os problemas.

Estou convocando uma reunião dos prefeitos para o dia 10 de fevereiro, quando vou apresentar uma pauta de reivindicações pra vocês [prefeitos], porque historicamente vocês que fazem uma pauta de reivindicação pra mim. E eu vou apresentar uma pauta que acho positiva e necessária, anunciou o presidente, durante cerimônia, no Palácio do Planalto, de assinatura do projeto que cria 38 Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia.

De acordo com Lula, o País deve se esforçar não apenas para garantir educação para as crianças, como também oferecer estudo para jovens, adultos e idosos que não freqüentaram a escola. Nós temos um estoque histórico de pessoas que estão com 90 anos ou 17 anos que não foram para a escola. Com esses novos prefeitos, começando agora, assumindo compromissos, em 2010 a gente poderá ter bem menos analfabetos, disse.

Lula fez ainda uma observação sobre as milhares de pessoas que não têm registro civil. Na avaliação do presidente, esse problema, tal como o dos altos índices de mortalidade e desnutrição infantil, deve ser fiscalizado pelos prefeitos, pois se estes não detectarem no seu município, na mais longínqua periferia, os problemas reais, muitas vezes as políticas públicas não chegam a essas pessoas. Porque política pública chega ou nas pessoas que têm muita capacidade de organização ou na capacidade dos ricos de fazer gestão junto ao governo.

Segundo o presidente é preciso que todos os hospitais fiscalizem se as crianças nascidas ali foram devidamente registradas. Os prefeitos precisam se atentar ainda, nas palavras do presidente, para as crianças que nascem com a ajuda de parteiras, longe dos centros urbanos.

Por que você acha que tenho duas datas de aniversário?, questionou o presidente Lula. Por que acha que eu comemoro no documento dia 6 e comemoro meu aniversário dia 27? Porque meu pai de certo levou muito tempo para me registrar. Sabe que pobre quando sai do campo para a cidade, a primeira coisa que ele faz, não é ir ao cartório, é passar numa bodega e fazer uma visita. Como eu, deve ter milhões de pessoas que não tiveram essa sorte.

Leia mais sobre: Lula

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.