BRASÍLIA ¿ O porta-voz da presidência da República, Marcelo Baumbach, informou nesta segunda-feira que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá responder nos próximos dias a carta do presidente da Itália, Giorgio Napolitano, em que ele manifesta indignação e inconformismo em face à decisão do ministro Tarso Genro de conceder ¿status de refugiado¿ ao ex-ativista Cesare Battisti.

A carta foi recebida no sábado à tarde e o embaixador italiano mandou a carta para o gabinete pessoal do presidente Lula. O presidente tomou ciência da correspondência apenas hoje e certamente responderá. A forma dessa resposta deve ser uma carta. Mas, a decisão foi tomada e é uma decisão soberana do governo brasileiro, acrescentou Baumbach.

Segundo informou o porta-voz, a conteúdo da carta não será divulgado pelo governo brasileiro. Não posso dizer quando a reposta será enviada, mas vamos responder e não vamos antecipar o conteúdo, disse o porta-voz.

Battisti é condenado à prisão perpétua por quatro assassinatos supostamente cometidos durante o tempo que participou de um grupo político de extrema-esquerda na Itália. Ele foi capturado no Rio de Janeiro em março de 2007, em uma operação que contou com a participação da Interpol e das polícias da Itália, do Brasil e da França. Desde então, está preso na Papuda, em Brasília.

Leia mais sobre: Cesare Battisti


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.