Lula reclama da falta de verbas para saúde e educação

Horas depois de a reunião da coordenação política haver decidido que o governo não apresentará uma nova Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) para financiar a Emenda 29, que amplia os recursos da saúde, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou hoje a reclamar da falta de verbas ao setor e também à educação e a criticar os senadores da oposição que derrubaram a prorrogação do imposto. Em encontro com centenas de prefeitos, num hotel de Brasília, para comemorar o primeiro ano do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE), Lula disse que, se tivesse no caixa os R$ 40 bilhões da receita da CPMF derrubada em dezembro no Senado, alguns programas da administração federal não estariam na gaveta, citando o Saúde na Escola.

Agência Estado |

"Na primeira creche do PDE que começar a funcionar, a gente vai pegar os ministros da área econômica e os senadores que votaram contra a CPMF e vai levá-los lá para ter a certeza de que é preciso mais dinheiro", afirmou. Indagou, em seguida: "O que poderíamos fazer com R$ 40 bilhões a mais por ano no Orçamento e vamos deixar de fazer?"

Ele começou o discurso aos prefeitos em tom de brincadeira. Ao receber uma miniatura do modelo de ônibus escolar que será adotado nas 5,46 mil cidades que aderiram ao PDE, afirmou: "O que vai ter de prefeito fazendo campanha nesses ônibus aí.." Lula ressaltou a prioridade que os prefeitos têm de dar à educação. O presidente afirmou que o resultado, que pode demorar a aparecer, é o principal legado que os pais ou os governantes podem deixar para os filhos ou cidadãos.

Bolsa Família

Lula revelou que, ao elaborar o Projeto Bolsa Família, recebeu conselho de assessores para não trabalhar com os chefe de Executivos municipais pela suspeita de corrupção de muitos deles. Sublinhou não ter considerado as opiniões porque os prefeitos, segundo o presidente, são os administradores públicos mais próximos da sociedade. "Para darmos uma educação de qualidade a todas as criança brasileiras, é preciso que estejamos unidos acima e além de nossos interesses partidários", destacou.

Lula desejou boa sorte aos prefeitos nas eleições de outubro, destacando que, enquanto for presidente, eles serão tratados sempre como "cidadãos de primeira classe e nunca como cachorros policiais". Lula acentuou que ainda, este ano, mais de mil municípios devem receber ônibus escolares no âmbito do PDE. O presidente assinou uma série de convênios previstos na proposta.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG