SÃO PAULO - Depois de ouvir gritos de olê, olê, olê, olá, Lula, Lula no Teatro Castro Alves, em Salvador, onde comemorou na noite de segunda-feira o Dia da África, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ouviu um pedido do peemedebista e ex-presidente da Câmara Legislativa de Tupã, cidade do interior de São Paulo, quando chegava no hotel onde está hospedado na capital baiana. Presidente, plebiscito, terceiro mandato.

Lula, que estava bem próximo a ele, riu e apontou para onde estavam os jornalistas e respondeu: "tem de falar isso para a imprensa".

Em seguida, abordado pelos jornalistas para explicar o que queria dizer para o peemedebista, o presidente se esquivou de fazer qualquer comentário.

As discussões sobre esticar a permanência de Lula na chefia do Poder Executivo foram ressuscitadas após o anúncio do tratamento para combate de um câncer linfático da pré-candidata do PT à sucessão presidencial, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Leia mais sobre : Lula

    Leia tudo sobre: lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.