Lula recebe hoje texto da nova política de inteligência

O texto da nova Política Nacional de Inteligência será apresentado hoje à tarde ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva para substituir a que está no Congresso desde 2002 e nunca foi apreciada. A proposta começará a ser discutida exatamente no dia em que Wilson Trezza completa um ano interinamente no cargo de diretor geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Agência Estado |

Trezza substituiu o delegado da Polícia Federal Paulo Lacerda, que foi afastado durante as investigações sobre a possível participação de agentes da Abin em grampos clandestinos no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Congresso Nacional. Apesar da expectativa dos servidores da Abin, Lula não deverá discutir nomes para a direção do órgão.

Na reunião, que contará com a presença dos oito ministros que integraram o comitê que discutiu a política de inteligência, serão analisadas ainda modificações no Sisbin - Sistema Brasileiro de Inteligência. A nova política será mais detalhada na questão de ameaças contra o Estado. Entre elas, serão incluídos o terrorismo internacional, o narcotráfico e a sabotagem nas áreas de tecnologia, agronegócios, indústria aeronáutica e aeroespacial. Ela deverá prever ainda reforço na área de contrainteligência e em trabalhos voltados para o campo externo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG