Lula quer que nova política de Inteligência fique pronta em três meses

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva informou nesta quarta-feira, durante a primeira reunião do Comitê Ministerial para Elaboração da Política Nacional de Inteligência e Reavaliação do Sistema Brasileiro de Inteligência, que deseja que a nova política fique pronta no prazo de três meses. Na reunião, o presidente destacou a importância de deixar a política estruturada para o próximo governo.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

Segundo o Gabinete de Segurança Institucional da presidência, a legislação do Sistema Brasileiro de Inteligência (SISBIN) tem nove anos e precisa ser reformulada para contemplar as transformações mundiais e a integração das ações de planejamento e execução da atividade de inteligência no País.

Durante a reunião, o ministro-chefe de Segurança Institucional e coordenador do grupo, Jorge Armando Félix, fez um relato de como funciona o sistema de inteligência hoje e apresentou dados sobre efetivo, além de fazer uma comparação de como o sistema funciona em outros países.

Além do ministro Jorge Félix, participaram do encontro o ministro da Justiça, Tarso Genro, da Defesa, Nélson Jobim, do Planejamento, Paulo Bernardo, além de representantes da secretaria de assuntos estratégicos, do ministério das Relações Exteriores e da Casa Civil.

Leia mais sobre: Lula

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG