Lula quer deixar o Palácio do Planalto como na época de Juscelino

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou, nesta segunda-feira, do ato que cedeu o Palácio do Buriti, sede do governo do Distrito Federal (DF), para uso provisório do governo federal. Durante o evento, o presidente destacou a necessidade de reforma do Palácio do Planalto alegando que lá já existem tantas gambiarras que o risco de um incêndio é iminente. ¿Em 58 não tinha necessidade de tantos aparelhos eletrônicos. Corre o risco de incêndio¿, disse. ¿[Há] tanta gambiarra elétrica¿

Severino Motta - Último Segundo/Santafé Idéias |

Lula comentou que após a reforma, o Palácio do Planalto ficará igual ao que era na época do presidente Juscelino Kubitschek. Ainda no evento, o presidente criticou àqueles que se opõem a reforma do palácio do planalto. De acordo com ele, muitos desses críticos viajam para a Europa e admiram as construções e castelos históricos.

E eles dizem por que o Brasil não conserva seus patrimônios. Tem que se tomar uma decisão política, disse o presidente.

Lula ainda lembrou que o Palácio do Planalto é um patrimônio da humanidade e que sua intenção é de já deixar o prédio em prefeitas condições de uso para o próximo presidente.

Por fim, o presidente agradeceu a boa vontade do governador do DF, José Roberto Arruda (DEM), dizendo que esta cooperação só foi possível porque o governador deixou as diferenças partidárias e ideológicas de lado nesta questão.

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG