Lula promete mutirão para combater consumo de crack

Plano deve incluir aumento da fiscalização nas fronteiras do País

AE |

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou de "praga", "uma espécie de peste bubônica", o consumo de crack no Brasil.

Em entrevista a uma rádio de Aracaju (SE), Lula disse que está fazendo um acordo com a Bolívia para controlar as fronteiras e que vai haver um mutirão "nunca antes visto" para combater a droga.

Recentemente, o pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, afirmou que o governo boliviano é cúmplice da exportação de droga para o Brasil e defendeu uma fiscalização mais intensa na fronteira, por parte do governo brasileiro. Mas Lula não falou sobre isso.

Ele descartou a possibilidade de ocupar algum posto em organismos internacionais, quando terminar o mandato. Defendeu que o cargo de secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) deve ser ocupado por um burocrata para obedecer os chefes de Estado, e disse que, se tivesse que trabalhar no Banco Mundial, faria concurso para o Banco do Brasil.

Sem ser claro sobre o seu futuro, Lula afirmou que vai continuar fazendo política, embora queira descansar um pouco quando terminar o mandato.

    Leia tudo sobre: crackluladrogas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG