O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, prometeu hoje ajudar a África a fazer uma revolução verde na agricultura, na abertura de uma cúpula continental africana na Líbia. Eu reitero a promessa do meu governo de ajudar a África a realizar a sua própria revolução verde, disse, acrescentando que o Brasil mostrou que pequenos agricultores podem aumentar a produtividade, assim como grandes agricultores.

"A experiência do Brasil mostra que a produtividade entre pequenos fazendeiros e a produção sustentável de alimentos são essenciais para erradicar a fome."

Lula, convidado a discursar na abertura do encontro, cujo objetivo é ajudar os fazendeiros da África, disse que a cooperação "sul-sul" entre países em desenvolvimento era "como uma força de ataque contra as distorções e iniquidades que persistem na ordem mundial". Ele também pediu um foco maior na produção de biocombustíveis, ressaltando o sucesso do Brasil com o etanol, feito a partir da cana-de-açúcar.

O líder líbio Muamar Kadafi, que é o anfitrião da cúpula na sua cidade natal de Sirte, disse que as ideias de Lula para os biocombustíveis são "interessantes, na medida em que não prejudiquem a produção de alimentos". Kadafi também aceitou, como representante da União Africana, um convite de Lula para organizar um encontro de ministros da agricultura de países africanos no Brasil.

Lula foi o convidado oficial do encontro. Dois outros convidados, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, e o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, cancelaram suas participações no encontro. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.