Lula pedirá a Obama agenda de desenvolvimento para América Latina

VITÓRIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira, em Vitória, que no encontro que terá com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, antecipado para o dia 14, pedirá a ele uma agenda de desenvolvimento para a América Latina. Lula afirmou que defenderá a ampliação dessa agenda para além do combate ao narcotráfico e ao crime organizado.

Agência Estado |

Ele participou do lançamento do Território de Paz no bairro São Pedro, na periferia da capital capixaba.

AE
A ministra Dilma Roussef, o presidente Lula e o governador do ES, Paulo Hartung


O projeto reúne 29 propostas, como o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci). Durante o discurso, ao lado do governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, e da chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, Lula afirmou também que a família tem um papel importante na prevenção do envolvimento de jovens com a criminalidade.

Para o presidente, "os pais têm de dar exemplo". Lula admitiu que a pobreza desestrutura famílias e citou o caso da menina pernambucana estuprada pelo padrasto, que foi submetida a um aborto dos gêmeos que esperava essa semana.

Na saída do evento, Lula criticou a posição da Igreja Católica manifestada pelo arcebispo de Olinda e Recife, d. José Cardoso Sobrinho. "Como cristão e como católico, lamento profundamente que um bispo da Igreja Católica tenha um comportamento conservador como este", disse o presidente, argumentando que o que estava em jogo era a saúde da menina. "Acho que nesse aspecto a medicina está mais correta do que a Igreja e fez o que tinha de ter feito: salvar a menina." Para o presidente, a jovem precisará de um forte trabalho psicológico e, provavelmente, só se recuperará em décadas.

Collor

Lula voltou a comentar a conquista da Comissão de Infraestrutura do Senado pelo senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL). O presidente disse que não há ameaças ao andamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). "O que ameaça o PAC é o governo não conseguir gerenciá-lo. O Collor é senador e tem todo o direito de disputar comissões." De Vitória, o presidente seguiu para Linhares, no norte capixaba, onde inaugura uma instalação de gás da Petrobras.

Leia mais sobre: Lula

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG