Lula não quer restrições sobre envio de MPs pelo Executivo

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a defender, em reunião de coordenação política nesta segunda-feira, 14, que o Congresso tem o direito de buscar mecanismos que permitam a liberação da pauta da Câmara e do Senado quando estiverem travadas em razão da não votação de Medidas Provisórias (MPs). No entanto, elas não poderão tirar do governo a prerrogativa de editar medidas para agir em casos ¿de emergência política¿.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |


Os parlamentares discutem novas regras para tramitação das medidas provisórias (MPs) no Congresso Nacional. A Comissão Especial sobre Edição de Medidas Provisórias, na Câmara dos Deputados, volta a se reunir ainda hoje para votar o parecer do relator, deputado Leonardo Picciani (PMDB-RJ).

Apoio de prefeitos

Na reunião desta manhã, também foram discutidos temas relacionados à 11ª edição da Marcha em Defesa dos Municípios, que acontecerá em Brasília nesta semana. Lula afirmou que irá pedir mais ênfase aos prefeitos no combate ao mosquito da dengue; no programa Território de Cidadania, lançado em março; e na implantação de banda larga nas escolas públicas, lançado na semana passada.

Leia mais sobre: Medidas Provisórias - Lula

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG