Lula monta 'banca' para última indicação ao STF

Ex-ministro Márcio Thomaz Bastos será um dos ouvidos pelo presidente sobre indicação ao lugar de Eros Grau

AE |

O nome do próximo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) ainda é uma incógnita, mas a banca que dirá ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva qual é o melhor candidato para substituir Eros Grau, que se aposenta nas próximas semanas, já está definida.

Antes da indicação, Lula submeterá os nomes dos possíveis candidatos a cada um dos que formam essa banca. Além dos integrantes do governo que naturalmente participam do processo de seleção de um ministro do STF - o ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, e o Advogado-Geral da União, Luís Inácio Adams -, Lula ouvirá pelo menos quatro pessoas. Por ser sua última indicação para o Supremo, a participação de cada um desses conselheiros do presidente será mais valorizada.

Um dos consultados será o ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos, que participou ativamente de quase todas as indicações feitas para o tribunal por Lula. Foi ele, por exemplo, quem brigou dentro do governo com o ex-ministro José Dirceu para garantir a indicação do atual presidente do tribunal, o ministro Cezar Peluso. Agora, como integrante da cúpula da campanha de Dilma Rousseff à Presidência, terá ainda mais poder de voz na escolha do próximo ministro da corte.

Outro que terá importante participação nesse processo é o ex-ministro do STF e presidente da Comissão de Ética Pública, Sepúlveda Pertence. Foi ele quem apadrinhou a indicação da ministra Cármen Lúcia e antecipou sua aposentadoria para permitir a nomeação de Carlos Alberto Menezes Direito.

    Leia tudo sobre: STFEros GrauLula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG