O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que a liberdade de imprensa pressupõe o aumento da responsabilidade de todos para que possamos conviver com ela. Ele fez a declaração na porta do hotel Waldorf Astoria, onde está hospedado, assim que retornou da sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York.

Questionado se não seria um contra-senso o governo defender a liberdade de imprensa justamente num momento em que prepara um projeto de lei que criminaliza o vazamento de informações sigilosas, responsabilizando quem fornece os dados e quem os publica, Lula disse: "Liberdade de imprensa não pode pressupor que alguém possa roubar informações e elas possam ser divulgadas sem que a pessoa que tenha roubado fique impune, porque senão você terá dois tipos de cidadãos no Brasil: um que estará subordinado à Constituição e à legislação, e um que pode tudo."

O presidente disse que é preciso ter cuidado. "Quando eu defendo a liberdade de imprensa, é porque eu digo todo santo dia: eu sou o que sou porque no Brasil teve liberdade de imprensa, mesmo quando falava mal de mim. Eu não quero liberdade de imprensa pra falar bem, quero liberdade pra falar a verdade. Quando as pessoas não falarem a verdade, o povo fará seu julgamento", disse Lula.

Questionado se defendia a abertura do sigilo da fonte, o presidente Lula não quis responder. Ontem, em Nova York, Lula fez uma veemente defesa da liberdade de imprensa, ao receber um prêmio da agência de notícias IPS.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.