Tamanho do texto

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai anunciar amanhã, no Palácio do Planalto, o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O plano será detalhado pelo presidente da Embrapa, Silvio Crestana, na quinta-feira.

Em entrevista recente, Crestana disse que o PAC aumentaria em R$ 500 milhões, sobre R$ 1,1 bilhão em 2007, o orçamento da Embrapa. Com o aporte adicional, a Embrapa, uma das maiores instituições de pesquisa do País, recuperará seu orçamento.

De 1980 a 2000, os recursos destinados à instituição foram, em média, de R$ 900 milhões (valor corrigido pela inflação do período). No pico, em 1996, chegou a R$ 1,4 bilhão. Depois, houve uma queda acentuada que se estendeu até 2004/05. Na avaliação do presidente da Embrapa, se o corte no orçamento persistisse, o orçamento da empresa seria de R$ 400 milhões em 2010, valor insuficiente para o pagamento de salários, investimento e custeio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.