Lula ironiza FHC e diz que oposição não tem discurso

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a utilizar hoje uma metáfora futebolística para responder às críticas da oposição de que ele e a ministra-chefe da Casa Civil e pré candidata do PT à sucessão presidencial, Dilma Rousseff, estão fazendo campanha eleitoral antecipada. Em entrevista à rádio Globo AM de Governador Valadares, na segunda viagem que faz a Minas Gerais em menos de duas semanas, Lula disse: Eu penso que quando um partido de oposição não tem o que propor, não tem discurso, fica difícil a situação deles.

Agência Estado |

Então, eles tentam impedir que o outro time jogue." E disse que ele e a ministra Dilma irão continuar viajando pelo País.

Lula também ironizou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que em artigo publicado no domingo no jornal O Estado de S.Paulo fez severas críticas à forma como o governo Lula vem conduzindo o processo eleitoral deste ano. O petista disse que não irá dar palpites sobre o próximo governo quando deixar a Presidência. "Eu estarei tranquilo, vou para casa desligado, não darei palpite sobre o futuro governo. Vou voltar, quem sabe, a jogar uma bolinha. Quem sabe, um desses times de velho me convoque para jogar alguma coisa. Vou voltar a fazer o que eu gosto de fazer, me encontrar com os meus amigos, e viver uma vida normal."

Na entrevista, Lula disse também que a oposição está procurando pretexto na Justiça para questionar suas viagens, mas que isso não vai fazer com que elas sejam interrompidas. "O presidente está viajando. O que é que eles queriam? Que eu ficasse sentado em Brasília? Não, eu tenho que ver as obras que nós estamos fazendo. Isso é dinheiro do povo brasileiro, que está sendo enterrado aqui e no Brasil inteiro. É ponte, é escola, é agricultura familiar, é barragem, é irrigação. Ora, quem é que pode proibir o presidente da República de fazer visita às obras feitas com o dinheiro do povo, em nome desse próprio povo?" E afirmou: "Eu vou continuar viajando até o dia 31 de dezembro, à meia-noite. Até lá, a festa é minha."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG