Lula faz a 1ª visita de um presidente do Brasil ao Vietnã

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva aterrissou hoje em Hanói para a primeira visita de um chefe de Estado do Brasil ao Vietnã, dentro da estratégia de transformar 2008 no ano da Ásia das relações externas do País. Lula ficará menos de um dia em solo vietnamita e seguirá para o Timor Leste, onde estará amanhã, e Indonésia, país que visita no sábado.

Agência Estado |

A programação dele começará com uma cerimônia de oferenda de flores no Mausoléu de Ho Chi Minh (1890-1969), o grande herói do país, que liderou o movimento pela independência e a quem a população local se refere como "tio Ho".

Lula visitará o general Vo Nguyen Giap, de 97 anos, que foi o principal estrategista militar das guerras contra os franceses e norte-americanos, vencidas pelos vietnamitas. O assessor especial de Assuntos Internacionais da Presidência, Marco Aurélio Garcia, disse ontem, ao chegar a Hanói, que a visita tem um caráter econômico e político, mas também "sentimental". "Muitos de nós do governo vivemos estimulados pelos feitos vietnamitas na busca da independência nacional, nos anos 60 e 70."

O presidente embarcou para a capital vietnamita do Japão, onde participou da reunião do G-8, que corresponde ao grupo dos oito países mais ricos e influentes do mundo (Estados Unidos, Japão, Alemanha, Canadá, França, Itália, Reino Unido e Rússia). Depois de cinco horas e 30 minutos de vôo, Lula chegou ao hotel visivelmente cansado. Segundo Garcia, o presidente teve dez encontros bilaterais durante o dia, além dos multilaterais.

Brasil e Vietnã estabeleceram relações diplomáticas em 1989, mas o primeiro embaixador brasileiro no país, Italo Zappa, só foi nomeado em 1995. A distância entre as duas nações começou a se encurtar nos últimos anos com o aumento do comércio bilateral, que está longe de ser expressivo, mas cresce, rapidamente.

Superávit

O volume de trocas passou de US$ 47 milhões (R$ 64,5 milhões, em valores atuais) em 2003 para US$ 322 milhões (R$ 519,23 milhões, em valores atuais) em 2007, com superávit de US$ 116 milhões (R$ 187,05 milhões, em valores atuais) para o Brasil. Nos primeiros cinco meses de 2008, a soma das exportações e importações atingiu US$ 230 milhões (R$ 370,88 milhões, em valores de hoje).

A economia do Vietnã cresce a uma taxa média próxima de 7% ao ano há duas décadas e experimenta uma rápida expansão dos investimentos estrangeiros diretos. Apesar da alta da inflação, que chegou a 27% em junho, a perspectiva de longo prazo dos investidores é positiva. A agenda de Lula também inclui reuniões separadas com os presidentes da república vietnamita, Nguyen Minh Triet, e da Assembléia Nacional, Nguyen Phu Trong, e o primeiro-ministro Nguyen Tan Dung.

No Vietnã, o sobrenome aparece antes do nome e Nguyen é o mais popular de todos. O presidente brasileiro também fará uma visita de cortesia ao secretário-geral do Partido Comunista, Nong Duc Manh. Na hora local do almoço, Lula falará no Seminário Brasil-Vietnã: Construindo Novas Parcerias , que terá a participação de empresários brasileiros e vietnamitas. A visita terá como resultado a assinatura de uma série de atos de cooperação econômica, política e tecnológica.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG