O presidente Luiz Inácio Lula da Silva exonerou hoje Márcio Favilla do cargo de secretário-executivo da Secretaria de Relações Institucionais. Favilla vai assumir, no próximo ano, o cargo de diretor na Organização Mundial do Turismo (OMT), órgão das Nações Unidas.

A escolha de Favilla para a diretoria da OMT foi costurada pelo Itamaraty. O cargo é considerado pelo governo como um prêmio para Favilla, que em setembro passado perdeu para Alexandre Padilha a disputa para assumir a pasta da Secretaria de Relações Institucionais no lugar de José Múcio Monteiro, que foi nomeado ministro do Tribunal de Contas da União.

O presidente Lula havia dito, em 2008, que os secretários-executivos teriam prioridade na substituição de ministros. Mas Padilha, então secretário de Assuntos Federativos das Relações Institucionais, tinha apoio da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, e do chefe de gabinete pessoal da Presidência, Gilberto Carvalho, e foi nomeado para o lugar de José Múcio.

Entre 2003 e 2006, Márcio Favilla ocupou o cargo de secretário-executivo do Ministério do Turismo, na gestão de Walfrido dos Mares Guia. No período, Favilla assumiu interinamente a pasta nas ausências do titular. Quando Mares Guia foi remanejado para as Relações Institucionais, em 2006, Favilla o acompanhou. Mesmo com a queda de Mares Guia no ano seguinte, em meio a denúncias de participação no escândalo do mensalão mineiro, Favilla permaneceu na Secretaria, que passou a ser comandada por José Múcio. O nome do substituto de Favilla na secretaria-executiva, deverá ser anunciado nos próximos dias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.