Lula evita discursar ao lado de tucanos em Teresina

TERESINA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) inaugurou nesta segunda-feira, na capital do Piauí, o Hospital de Urgência Dr. Zenon Rocha, obra iniciada há 17 anos. Além do presidente, participaram da cerimônia ex-ministros da Saúde, entre eles o governador de São Paulo, José Serra (PSDB).

Agência Estado |

O discurso do presidente Lula que estava previsto para a inauguração foi adiado, depois que partidários avaliaram que poderia favorecer a candidatura do prefeito de Teresina, Silvio Mendes (PSDB).

Em Teresina, Lula tem excelente avaliação popular, assim como o governador Wellington Dias (PT) e o prefeito, que tem como principal adversário o deputado federal Nazareno Fonteles (PT) para reeleição.

O Hospital de Urgência Dr. Zenon Rocha deverá ser referência não só no Piauí, mas na região do Meio Norte. O centro representa um investimento de mais de R$ 21 milhões por parte do Ministério da Saúde e precisará de R$ 4,5 milhões por mês para funcionar.

O presidente Lula e sua comitiva, com cinco ministros, seguiram para o Complexo Estadual de Reabilitação em Saúde e Educação onde, por volta das 11h30, inauguraram o Centro Integrado de Reabilitação. Nesse centro, que se destina ao atendimento de pessoas com deficiência física e motora, foram investidos mais de R$ 4 milhões pelo Governo Federal.

Em seguida, Lula entregará as chaves de 280 casas financiadas pela Caixa Econômica Federal, dentro de um plano habitacional do Programa de Arrendamento Residencial (PAR), que beneficia policiais e funcionários da segurança pública.

Leia mais sobre: Lula

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG