Lula evita comentar sobre sucessão da presidência do Congresso

BRASÍLIA - O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, afirmou nesta terça-feira que não cabe a um presidente do país discutir e opinar sobre a sucessão das presidências da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. O tema está sendo debatido no Congresso Nacional, onde o PMDB demonstra a intenção de comandar as duas Casas simultaneamente por ter a maior bancada.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

Acordo Ortográfico O presidente da República não pode dar palpites em relação a este assunto. Eu não posso ficar dizendo quem tem que ser presidente da Câmara ou do Senado. Quem define isso é o Congresso Nacional. Ao presidente da República, interessa que eles [parlamentares] escolham quem puder melhor dirigir as Casas e quem puder ter a melhor relação com o Poder Executivo, disse.  

Sobre a manutenção do equilíbrio no caso de o PMDB dirigir as duas Casas, Lula respondeu que o equilíbrio é dado pelo comportamento do partido. O PT tenta emplacar o nome do senador Tião Viana (AC) como presidente da Casa. Na Câmara, há acordo entre o PT e o PMDB para que o deputado Michel Temer, também presidente do PMDB, assuma a direção entre os deputados. 

Ministros 

Questionado sobre boates da saída do ministro da Saúde, José Gomes Temporão, a pedido dos pemedebistas, Lula reforçou: O Temporão fica. Ele é o meu ministro. Ministro daqui pra frente só sairá no caso daqueles que quiserem ser candidato em 2010, destacou Lula. A saída de Temporão teria sido cogitada pelo PMDB devido a divergências entre o ministro e seu partido.

Leia mais sobre: sucessão presidencial

    Leia tudo sobre: brasiliacâmaralulapmdbptsucessão presidencial

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG