seguríssimo da permanência de Sarney, diz aliado - Brasil - iG" /

Lula está seguríssimo da permanência de Sarney, diz aliado

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva está seguríssimo da permanência no cargo do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), afirmou nesta sexta-feira o líder do PTB, senador Gim Argello (DF). Depois de encontro com Lula, Argello assegurou que a base aliada que dá sustentação ao governo na Casa está refeita.

Reuters |

Sobre a continuidade de Sarney, Argello disse: "Depois de uma conversa de mais de hora entre os dois presidentes (Lula e Sarney) não cabe esta dúvida. Graças a Deus está tudo arrumado".

Argello, aliado do líder do PMDB, senador Renan Calheiros (AL), é citado por aliados como possível substituto de José Múcio, também do PTB, no ministério das Relações Institucionais. Múcio é cotado para uma vaga no Tribunal de Contas da União (TCU).

Reunião entre Lula e Sarney

AE
Sarney após a reunião com o presidente Lula
José Sarney disse nesta sexta-feira a Lula que não pedirá licença ou renunciará ao comando do Senado. Em encontro de quase duas horas, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Sarney avaliou que a oposição está tirando proveito da crise para criar problemas para o governo e assumir o controle do Senado, segundo informou um auxiliar direto de Lula à Agência Estado.

O senador disse ainda que espera liderar o "processo de normalidade" com apoio da base e de "quem mais estiver interessado". Lula, segundo essa mesma fonte, concordou com as avaliações de Sarney e disse que apoia a disposição do senador de liderar o processo de restabelecimento de normalidade da instituição.

Durante o encontro, Sarney apresentou ao presidente Lula o documento que enumera 36 ações adotadas pela Comissão Diretora para dar eficiência e transparência às decisões administrativas do Senado.

O documento destaca uma economia de aproximadamente R$ 10 milhões por ano nos dois primeiros contratos de fornecimento de mão de obra; a mudança na regulamentação das cotas de passagens aéreas dos senadores, com a economia de 30%; a redução em 10% das despesas gerais do Senado; redução da taxa de juros dos empréstimos consignados para patamar máximo de 1,6% ao mês; e a solicitação à Polícia Federal para que investigue os empréstimos consignados aos servidores, bem como as empresas que o operaram.

Explicações sobre mansão

AE
Vista aérea da casa de Sarney avaliada em R$ 4 milhões

Vista aérea da casa de Sarney avaliada em R$ 4 milhões

Em duas notas enviadas à imprensa, a assessoria de Sarney tentou explicar nesta sexta-feira o fato de uma mansão em Brasília, avaliada em R$ 4 milhões, não aparecer em sua declaração à Justiça Eleitoral em 2006. Na primeira nota, a assessoria informou que a declaração de bens de 2006 havia sido copiada , de forma errada, da declaração para as eleições de 1998. Ao ser informada que as declarações não eram as mesmas , o gabinete de Sarney mudou a justificativa e informou que a propriedade não apareceu na declaração por esquecimento do contador .

Leia também:



Opinião

  • Claudio Abramo: Fica, Sarney
  • Luis Nassif: a biografia de Sarney


    • Leia tudo sobre: lulasarneysenado

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG