Lula encontra-se com líder histórico em visita ao Vietnã

A celebração da vitória dos vietnamitas sobre os Estados Unidos, ocorrida há 33 anos, marcou a passagem por Hanói do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que exaltou o efeito que a derrota dos norte-americanos teve sobre sua e outras gerações de militantes de esquerda em todo o mundo. O presidente e seus ministros tiveram um encontro com o general Vo Nguyen Giap, maior herói vivo das guerras de independência contra a França e pela unificação do país.

Agência Estado |

"Desde muito cedo eu acompanhei a Guerra do Vietnã e posso dizer que fiquei tão orgulhoso da vitória dos vietnamitas quanto os vietnamitas", afirmou Lula na manhã de ontem, no primeiro pronunciamento na viagem de um dia que fez ao país asiático.

À frente de um busto de Ho Chi Minh (1890-1969), o grande herói da independência e da unificação vietnamitas, o presidente brasileiro declarou que o sucesso do país na Guerra do Vietnã (1959-1975) representou uma conquista "do oprimido". "Nós nos sentimos co-participantes e muito orgulhosos do significado da vitória para a humanidade", declarou Lula, depois de reunião de trabalho com o presidente do país, Nguyen Minh Triet.

Em entrevista coletiva que concedeu à noite, antes de embarcar para o Timor Leste, Lula disse que se emocionou ao ver Vo Nguyen Giap, aquele homem "minúsculo" que derrotou o poder militar francês e americano. "No começo dos anos 60 eu era um ser humano despolitizado. Como eu era corintiano e o Corinthians estava em uma fase difícil e era chamado de 'faz-me rir' eu aprendi a gostar dos fracos e oprimidos."

Vietnã e Estados Unidos restabeleceram relações diplomáticas em 1995 e assinaram um tratado de comércio bilateral em 2000. As relações econômicas e políticas entre os dois países são cada vez mais intensas. Os Estados Unidos são grandes investidores no país e um dos principais compradores das exportações vietnamitas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG